Sábado, 21 Abril 2018
Ultimas noticias
Casa » Defesa de Lula acusa Moro por "omissões, contradições e obscuridades"

Defesa de Lula acusa Moro por "omissões, contradições e obscuridades"

16 Julio 2017

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu da sentença do juiz Sergio Moro, que o condenou a nove anos e seis meses de prisão no caso relacionado ao tríplex do Guarujá.

No recurso, os advogados sustentam que a sentença "dedica longos parágrafos para promover ataques contra o ex-presidente e seus defensores”".

O prazo menor, no entanto, é considerado "irrelevante" pelos investigadores da Lava Jato se o ex-presidente cair na Lei da Ficha Limpa, o que deve ocorrer se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirmar a condenação. Também afirma que segundo a decisão do juiz, teriam sido adotadas "táticas bastante questionáveis de intimidação”, e também prática de "diversionismo” - estratégia aplicada em reuniões que busca desviar a atenção para assuntos diferentes do que está sendo tratado".

Um dos exemplos de contradição na sentença, de acordo com o recurso, é a desqualificação de instrumentos e instituições de auditoria que não detectaram atos de corrupção ligados ao ex-presidente Lula.

"O cenário apresentado pela sentença se torna ainda mais temerário quando se verifica que este juízo, na ausência de provas da acusação, toma como verdadeiras as afirmações de pessoas que, por circunstâncias diversas, não merecem maior credibilidade nas afirmações lançadas nestes autos - como o colaborador Delcídio do Amaral, além de Pedro Corrêa e Léo Pinheiro", diz trecho do recurso.

Defesa de Lula acusa Moro por